Modelo de Negócios

O modelo de negócios da Companhia está baseado no fornecimento de soluções de transporte hidroviário desenvolvidas especificamente para atender as necessidades de seus clientes. Atualmente, a Companhia opera em 4 principais rotas logísticas (Norte, Sul, Navegação Costeira e Sal/Santos), sendo que conta com quatro terminais portuários estrategicamente localizados e uma frota com mais de 400 barcaças de carga, 28 empurradores (principais ou auxiliares), 4 lanchas e 2 navios de cabotagem.
Os maiores clientes incluem companhias internacionais dos setores de comércio de produtos agrícolas, mineração e celulose como: Vale International S.A. (“Vale”), Cofco Group (“COFCO”), Norsk Hydro ASA (“Norsk Hydro”) e Sodrugestvo Group S.A. (“Sodru”). Além de contratos com clientes de primeira linha, possui contratos de longo prazo na modalidade take-or-pay, por meio dos quais há um pagamento de valor mínimo para garantir a prestação de serviços logísticos integrados a partir de um volume previamente acordado entre o cliente e a Companhia.
Tais contratos na modalidade take-or-pay além de darem maior previsibilidade e resiliência para o negócio, garante que as tarifas sejam ajustadas anualmente a partir das variações nos custos de combustível, acordos trabalhistas e inflação e possuem um prazo médio de cerca de 14 anos (calculado como média ponderada das receitas contratadas). No exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2020, 62,9% de Receita Líquida da Companhia foi gerada com base em contratos take-or-pay de longo prazo.

Principais corredores logísticos operados pela Companhia:

  • Corredor Norte: Operação no sistema fluvial formado pelos rios Trombetas, Tapajós e Amazonas, que é um dos maiores do mundo e tem cerca de 3,3 mil km, cortando a Região Norte do Brasil. O Rio Tapajós é um dos maiores cursos de água deste sistema fluvial e viabiliza o transporte de commodities agrícolas destinadas para a exportação, sendo produzidas principalmente no Estado de Mato Grosso.
    Neste Corredor logísticos, há o serviço de navegação de cursos de água entre a estação própria de transbordo de carga sólida a granel de Miritituba (“Estação de Transbordo de Cargas de Miritituba – ETC”), localizada na cidade de Itaituba, no Pará, e nosso terminal portuário de uso privado de Vila do Conde, (“Terminal de Uso Privado de Vila do Conde”), localizado na cidade de Barcarena, Pará.
  • Corredor Sul: Os rios Paraná e Paraguai são os principais cursos de água do sistema fluvial Paraguai-Paraná. O Rio Paraguai corre cerca de 2,6 mil km desde sua nascente, no Estado do Mato Grosso, até sua confluência com o Rio Paraná. O Rio Paraná nasce nas terras altas do sudeste e do centro do Brasil, fluindo, em geral, em direção ao sul, até o ponto onde após um percurso de aproximadamente 4,9 mil km encontra o Rio Uruguai. Este é um dos maiores sistemas fluviais do mundo e inclui um sistema economicamente diverso de portos, terminais, estações de transbordo e cursos de água que cortam cinco países (Brasil, Paraguai, Uruguai, Argentina e Bolívia), facilitando o comércio nesta região que é fértil e rica em recursos naturais.Neste Corredor logístico, há o serviço de navegação interior através de rotas variadas, contemplando diferentes terminais de carregamento e descarregamento.
  • Navegação Costeira: O sistema fluvial formado pelos rios Trombetas, Tapajós e Amazonas também facilita o fluxo de saída da bauxita produzida na Região Norte do Brasil, particularmente, em Porto Trombetas, no Pará, com direcionamento do produto para a maior refinaria de alumina do mundo, localizada em Barcarena, Pará.
  • Santos e Sal: Temos dois novos projetos em fase de implementação, sendo:
    Terminal de Santos: Em agosto de 2019 nos sagramos vencedores no procedimento licitatório na modalidade de leilão, realizado na forma do Edital de Leilão nº 1/2019, para arrendamento de área portuária denominada STS20, destinada a movimentação e armazenagem de granéis sólidos minerais (fertilizantes e sal) no Porto organizado de Santos – que é o maior porto marítimo do Brasil. O Terminal de Santos possui uma capacidade anual para movimentação de 2,6 milhões de toneladas de fertilizantes e de 1,1 milhão de toneladas de sal.
    A operação está paralisada, em fase de modernização e deverá ser retomar suas atividades em 2022.
    Sal: Em janeiro de 2020, assinamos um contrato com prazo de 20 anos na modalidade take-or-pay com a Salinor, maior produtora de sal marinho no Brasil e algumas de suas afiliadas. O objetivo do contrato é a prestação de solução integrada de transporte com barcaças autopropelidas e operação de transbordo de sal a partir das salinas da Salinor, localizadas em Mossoró e em Macau, no Estado do Rio Grande do Norte para a instalação de transbordo flutuante própria da Companhia, que possui capacidade de transferência de até 2,5 milhões de toneladas por ano.
    O contrato com a Salinor prevê volume entre 1,5 a 2,25 milhões de toneladas por ano. Essa operação deve ser iniciada em 2022.

O mapa a seguir demonstra as áreas de atividade atuais da Companhia:

Fale com RI